Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Indústria de testes e certificação fortalecida por IoT e interoperabilidade

A indústria de testes e certificação cresceu em setores como Bens de Consumo e Varejo, que valorizam requisitos segurança e a qualidade dos produtos.

Loading

O mercado global de regulamentações, testes e certificação foi avaliado em US$ 233,2 milhões em 2024 e deverá atingir 280,7 mil milhões de dólares até 2029, de acordo com informações da Marketsandmarkets, com um crescimento de 3,8% durante o período de previsão.

O aumento na demanda por serviços de teste, inspeção e certificação é atribuído a regulamentações governamentais rigorosas destinadas a garantir a segurança dos produtos e a proteção ambiental, à demanda por testes de interoperabilidade devido à adoção da IoT e ao aumento do comércio envolvendo produtos falsificados e defeituosos, particularmente em o segmento farmacêutico. Além disso, espera-se que a crescente ênfase na digitalização para melhorar a experiência do cliente e a maior importância dada à segurança e higiene alimentar impulsionem maior expansão do mercado de TIC num futuro próximo.

Os serviços de teste, inspeção e certificação são cruciais em vários setores, principalmente no setor de segurança e controle de acesso, para garantir a conformidade com padrões e regulamentos. A adoção da tecnologia digital é uma tendência proeminente entre líderes da indústria como SGS, Intertek e Bureau Veritas, que deverá impulsionar o crescimento do mercado. As empresas de TIC priorizam a verificação da segurança, eficácia e proteção dos produtos antes e depois do lançamento, seja por meio de testes de laboratório, inspeções no local ou outros métodos. Com a expansão do comércio global e dos requisitos regulamentares, juntamente com o foco dos fabricantes na digitalização, a terceirização de serviços de testes, inspeção e certificação está em ascensão.

 Bens de consumo e varejo

O domínio dos bens de consumo e da aplicação de Varejo no mercado das TIC é atribuído a vários fatores. Estas incluem requisitos regulamentares rigorosos que garantem a segurança e a qualidade dos produtos, aumentando a sensibilização dos consumidores e a procura por produtos certificados, além da necessidade de conformidade com as normas e regulamentos da indústria.

Além disso, a globalização das cadeias de abastecimento levou a uma maior ênfase no controle e garantia de qualidade em todo o processo de fabricação e distribuição, impulsionando ainda mais a procura de serviços de testes, inspeção e certificação no setor de bens de consumo e retalho. 

A ascensão das plataformas de comércio eletrônico intensificou a concorrência entre os retalhistas, aumentando o foco na qualidade e conformidade dos produtos para ganhar a confiança e a fidelidade do consumidor. No geral, estes fatores contribuem para a parcela significativa de bens de consumo e aplicações de varejo no mercado de TIC.

 América do Norte se destaca

A indústria de testes, inspeção e certificação (TIC) na América do Norte está segmentada nos EUA, Canadá e México. Os EUA destacam-se como principal mercado de bens de consumo e Varejo, impulsionando a procura de serviços de TIC na região. Além disso, serve como sede de muitas corporações globais que abrangem vários setores. A presença de um ecossistema de startups próspero também contribui para a vitalidade da região. O Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), que envolve os EUA, o Canadá e o México, influencia significativamente a dinâmica comercial regional. Ao facilitar o intercâmbio de bens e serviços, o NAFTA contribuiu para o crescimento econômico, beneficiando particularmente o México e o Canadá. Apesar dos desafios, como as renegociações e as disputas comerciais, o NAFTA tem desempenhado um papel fundamental na promoção das relações comerciais entre as três nações.

Principais players

Algumas das principais empresas que oferecem testes, inspeção e certificação e incluídas no relatório incluem SGS SA (Suíça), Bureau Veritas (França), Intertek Group plc (Reino Unido), Eurofins Scientific (Luxemburgo), DEKRA (Alemanha), TÜV Sud (Alemanha), DNV GL (Noruega), TÜV Rheinland (Alemanha), Applus+ (Espanha), ALS (Austrália), TÜV Nord Group (Alemanha), Lloyd’s Register Group Services Limited (Reino Unido), Mistras Group (EUA), ASTM (EUA), Element Materials Technology (Reino Unido) e UL LLC (EUA

 

 

Picture of Eduardo Boni Pontes

Eduardo Boni Pontes

Compartilhe este artigo

Veja também